04/09/2018

Como fazer compostagem em casa

Construir uma composteira caseira além de simples, tem um grande impacto ambiental! Confira essas dicas para fazer na sua casa.

Quando se fala em sustentabilidade, uma das questões-chave é como lidar com os resíduos. Ainda que o primeiro passo deve ser tentar reduzir ao máximo a geração de lixo e subprodutos, é impossível chegar ao zero. Sendo assim, o segundo passo é dar o destino mais apropriado, com o máximo de reaproveitamento.

Quando se trata de resíduos orgânicos, o desafio é ainda maior. Diferente de plástico e papel, que podem ser reciclados, o destino dos orgânicos é mais complexo: a decomposição para utilização como adubo para hortas e jardins. É aqui que entram as composteiras, dispositivos que podem ser feitos em casa e que dão o destino correto e ecológico ao lixo doméstico da cozinha, ajudando o meio ambiente. E o impacto ambiental de construir a sua composteira é grande.

Como fazer sua composteira

(Imagem: Reprodução/CASACOR)
(Imagem: Reprodução/CASACOR)

A composteira é, basicamente, um recipiente de decomposição, porém, não são todos os materiais orgânicos que podem ser colocados nela. Restos de alimentos, talos e casca de verduras e frutas não cítricas, cascas de ovo e borra de café são muito bem-vindos, assim como folhas e grama fresca e alimentos cozidos em pequenas quantidades. Carnes e fezes de animais podem gerar mal cheiro e contaminação do adubo.

Em casa:

(Imagem: Reprodução/CASACOR)
(Imagem: Reprodução/CASACOR)

  1. Faça um buraco na terra, com aproximadamente 0,5 m² e 30 cm de profundidade. Para que as paredes não desabem, placas de madeira ou uma caixa sem fundo são bons suportes.
  2. Sem espalhar, coloque os resíduos orgânicos até preencher o espaço. Para evitar o mau cheiro, cubra-os com bastantes folhas secas e serragem.
  3. Como uma planta, regue sua composteira se fizer muito sol ou calor porque a umidade ajuda a acelerar a decomposição.
  4. Quinzenalmente, revire o material para aerar a mistura. Isso também ajuda a decomposição ocorrer mais rápido.
  5. Ao final de algumas semanas, o resíduo se transforma em uma terra escura e fofa, muito nutritiva para ser utilizada como adubo.

Em apartamento:

(Imagem: Reprodução/CASACOR)
(Imagem: Reprodução/CASACOR)

Em espaços limitados e compactos também é possível fazer compostagem usando a composteira de minhocas, ela é pequena e quase não produz odores.

A composteira de minhocas funciona com três andares, que podem ser feitos com caixas ou baldes de plástico ou madeira, furados na base. Pelas perfurações, as minhocas podem circular e o líquido gerado pode ser drenado.
O andar do topo é onde os resíduos devem ser depositados e cobertos com serragem e folhas secas. A mistura deve ficar “descansando” por aproximadamente um mês, sempre mantendo a umidade para acelerar a decomposição e impedir que as minhocas morram. Durante o tempo de descanso, o andar do topo passa para o meio e o do meio vai para cima, começando outro ciclo de armazenagem.
O andar debaixo serve para armazenar o líquido que escorre.

Ao final de mais ou menos um mês, o adubo estará pronto para ser usado. Para retirá-lo, coloque a composteira no sol, o que fará com que as minhocas cavem mais fundo buscando menos calor, assim é possível retirar o adubo aos poucos sem prejudicar as minhocas.

O líquido do andar de baixo também é um ótimo fertilizante, basta diluir na razão de 1 parte de líquido/10 partes de água e regar as plantas uma vez por semana.

Observações: é importante sempre cobrir cada camada de material orgânico com serragem e folhas secas para evitar mau cheiro e insetos indesejáveis, como moscas. Pequenas formigas e besouros eventualmente aparecerão, mas eles também são úteis na compostagem.

Via Casa Cor.

Tags: , , , , , , ,